O meu Blog

O Blog "Verba Volant, Scripta Manent" foi criado no âmbito de um exercício académico (Humanística Digital). Desde então, e por forma a dar alguma continuidade à experiência iniciada na blogosfera, mantém o objectivo de partilhar alguns textos pessoais (sob o habitual pseudónimo Troyka Manuel), bem como outros materiais literários de interesse pessoal.

Todos os comentários, sugestões ou críticas serão sempre bem-vindos!

Porque as palavras faladas voam... e a palavra poética, tantas vezes, fala por si... e permanece... sempre!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

[Guardam-se restos amolecidos de tempo]

Guardam-se restos amolecidos de tempo
causas ganhas em tempo de chuva
mas a lama tem a memória curta
e o sol a torna ressequida e muda

Guardam-se generosos pastos verdejantes
na procura de uma alteridade urgente
mas o tempo amolecido 
- erva daninha que me belisca -
tem o apetite voraz de quem morde
ténue
sangrento
mortiço
e fugidio

(Troyka Manuel)

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

O olhar

nos meus olhos
carrego sonhos
como quem carrega
um hospício

como as ondas do mar
vão e vêm
e sempre inebriam
o meu olhar

(Troyka Manuel)

domingo, 12 de outubro de 2014

[É um lamento, uma palavra destoada]

(Para F.)

É um lamento, uma palavra destoada
É uma régua desalinhada, o cacho de uvas
Apodrecido pela chuva
É o caos, é a míngua e o excesso
É a saudade do que se não tem

Tudo o que se me move
Tem uma língua vermelha
O apetite voraz de uma ausência
Que nunca chegou a partir
E nunca partiu do chegar

(Troyka Manuel)